Mural eletrônico

O Mural Eletrônico é o meio oficial de publicação dos atos judiciais nos Cartórios Eleitorais e Secretaria do Tribunal no período de 15 de agosto de 2016 a 16 de dezembro de 2016, na Justiça Eleitoral do Espírito Santo.

De acordo com a Resolução TRE/ES nº 225/2016, que regulamenta o Mural Eletrônico, entendem-se por atos judiciais os despachos, sentenças, decisões monocráticas, inclusive as interlocutórias e as liminares, proferidos pelos Juízes Eleitorais e Membros do Tribunal e, também, as intimações, notificações e comunicações realizadas de ofício pelo Cartório Eleitoral e Secretaria do Tribunal referentes aos processos de registro de candidatura (Res. TSE nº 23.455/2015), representações e reclamações (Res. 23.462/2015) e prestação de contas dos candidatos eleitos e dos respectivos partidos políticos (Res. TSE nº 23.463/2015).

A Justiça Eleitoral disponibiliza, mediante cadastramento, a ferramenta push para acompanhamento processual. Cadastra-se clicando AQUI.

Também há possibilidade de consulta ao andamento processual através de equipamentos móveis como smartphones utilizando o aplicativo “JE Processos” disponível gratuitamente para os sistemas iOS e Android.

ACESSE O MURAL ELETRÔNICO CLICANDO AQUI.

Como Pesquisar

As publicações devem ser pesquisadas pela data de publicação e unidade da publicação (Secretaria do Tribunal ou Zona Eleitoral), campos obrigatórios.

A página do Mural Eletrônico apresentará automaticamente a última data com registro de publicação no mural, seja da Secretaria Judiciária ou Zonas, conforme o campo assinalado.

Campos Obrigatórios

- campo data refere-se à data da publicação, sendo obrigatório o preenchimento;

- campo unidade está previamente marcado em Zonas (Todas), devendo-se marcar o campo Secretaria Judiciária para buscas das publicações dos processos do Tribunal.

 

Campos Auxiliares

- número do processo sem hífen (ex: 26-91.2016.6.08.0038, preencher o campo com os números antes do ano – 2691);

- número do protocolo sem barra (ex: 24331/2016, preencher o campo com 243312016);

- nome da parte deve ser exatamente como registrado na autuação, com reconhecimento de acentuação, podendo-se consultar por parte do nome (ex: Joaquim José da Silva Xavier – pode-se preencher o campo com todo o nome ou com Joaquim ou com Silva ou xavier ou josé , este último deve estar acentuado (caixa alta não interfere);

- nome do advogado segue a mesma forma do nome da parte.